Transformando a Sua Fonte de Poder
O Conselho dos 12 através de Selacia   
Agosto 2008

O seu mundo está se movendo para uma nova era. Isto está acontecendo em inúmeros níveis, incluindo uma transformação das fontes de poder para operar o seu carro, computador e outros maquinismos. O momentum de desaparecerem os combustíveis naturais está interligado com incontáveis mudanças no modo em que os humanos vivem, trabalham e se divertem.

A evolução do seu planeta e da própria humanidade está realmente se acelerando. Vocês não o estão imaginando quando sentem que tanto o tempo quanto as mudanças estão se acelerando a um ritmo vertiginoso. Em apenas um século do tempo humano, a mudança evolutiva está acima de 1.000 vezes, e este ritmo está prestes a se acelerar além do que qualquer pessoa viva poderia compreender.

O momentum está se formando para o grande despertar da consciência humana. Isto está ocorrendo ininterruptamente com significativas mudanças da Terra, diminuição dos recursos naturais, a globalização do comércio, a explosão da população, as rupturas revolucionárias na ciência, e o crescimento exponencial das tecnologias de informação.

Um sinal dos tempos, é a necessidade crítica de transformar as fontes de poder. O movimento evolutivo ascendente, de fato, depende disto.

A um nível físico do maquinismo, isto significa "novas" fontes de energia que estejam honrando mais a Terra e os seus habitantes. Algumas destas fontes de energia foram descobertas primeiramente há décadas, outras estão no laboratório agora, e ainda outras serão criadas a partir de uma necessidade contínua de atualizar os velhos sistemas de combustíveis.

A um nível pessoal, os indivíduos precisarão desenvolver uma abordagem radicalmente diferente com as interações humanas - mudança do poder baseado no ego para o poder Divino. Enquanto as estruturas da sociedade do velho paradigma se desintegram, tornar-se-á cada vez mais evidente que o único e verdadeiro poder está no próprio eu Divino. O novo mundo que vocês estão criando terão como seu foco o poder Divino, também referido como o autêntico poder. Este é o poder da sua alma. Pessoas de diversas jornadas e condições de vida, estarão buscando meios de saber, acessar e usar tangivelmente esta fonte de poder.

A fim de que continue a atual civilização humana, as pessoas precisarão ser engenhosas, adaptáveis, flexíveis, cooperativas, e acima de tudo, totalmente focadas no coração. Quando as pessoas redescobrirem a habilidade humana inata de amar, e de praticar este amor na vida diária, os milagres afluirão.

É o amor, com as suas energias associadas da compaixão e da compreensão, que impulsionarão a humanidade a uma existência mais iluminada. Realmente, o amor é a fonte do autêntico poder. É o estímulo que torna as pessoas poderosas. É o "alimento" essencial do planeta.

O seu amor é o "alimento" da sua alma. Ele é natural. Ele pode nutri-los e curá-los. Ele pode partir para outros e fornecer a cura para eles, também. Vocês têm um suprimento inexaurível deste amor!

Acessando o Amor

Como vocês acessam o poder ilimitado do amor? Como ele é na vida diária. Como ele muda a sua experiência?

Vocês começam a acessar o poder do amor quando mudam o seu foco interior e desenvolvem a habilidade de se moverem além do condicionamento passado. Isto é mais fácil dito do que feito, naturalmente. O paradigma pelo qual vocês foram condicionados tem as suas raízes no medo, na competição, na força, e na busca incessante pelo poder externo. Estas energias, quando aplicadas a sua vida como um modo de ser, extingue o amor que vocês poderiam expressar naturalmente.

Uma parte de vocês quer o amor. Afinal, é por isto que vocês estão aqui! Há fatores ocultos em jogo, entretanto, e vocês não podem simplesmente "desejá-lo" com a sua mente consciente. Isto é porque vocês são um produto do seu condicionamento, e os seus padrões estão mantidos dentro do subconsciente no DNA, fora da compreensão ordinária.

Padrões em seu DNA

Vocês têm registrado em seu DNA as formas-pensamento ou crenças do seu condicionamento. Algo disto se formou dentro de vocês quando criança, em resposta ao que vocês viram ou ouviram. Uma quantidade substancial disto foi herdado através de uma linhagem muito longa de antepassados e das suas existências anteriores na Terra. Estas formas-pensamento os mantêm presos ao passado, impedindo-os de acessar o amor. Elas os mantêm presos no medo e em uma corrida pelo poder externo.

Este modo do poder externo baseado no medo, obscurece a sua habilidade em distinguir o fato da ficção. Ele esconde a compreensão de si mesmo, levando-os a duvidarem de si mesmos e de se julgarem a cada ocasião. Isto os leva a buscar a aprovação dos outros, e a avaliar o seu progresso com marcadores artificiais. Isto estabelece um desejo insaciável por mais, convencendo-os de que devem se esforçar para ser mais, fazer mais e ter mais. Isto coloca em movimento objetivos impossíveis, deixando-os se sentir frustrados.

Quando vocês estão vindo do poder baseado no ego, vocês confiam no mundo externo pelas suas informações, validações, e os novos passos. Ao invés de se interiorizarem-se para verificarem a sua própria razão guiada intuitivamente, vocês buscam as opiniões dos outros. Eles podem ser a família, os amigos, ou até totalmente estranhos. Vocês colocam a sua confiança em figuras de autoridade de todas as faixas, de pais e professores a noticiaristas e políticos.

Ciladas e Confiança Cega

A confiança cega pode levá-los a uma jornada de dor e de sofrimento. Por exemplo, um amigo lhe conta que o seu melhor amigo está fofocando de você por trás das suas costas. Vocês assumem a informação como válida, como se fosse verdadeira, não a checando com a sua própria orientação interna ou com o seu melhor amigo. Vocês se permitem a ficar intensamente perturbados com esta informação. Vocês começam a imaginar todos os tipos de implicações da fofoca, permitindo que o seu medo altere como vocês se sentem sobre si mesmos e o seu melhor amigo. Vocês se permitem a ficar inseguros ao não saberem o que pode ser dito em seguida, por que, e o que podem fazer quanto a isto. Quanto mais vocês se entregam ao medo e ao laço de preocupação sobre a fofoca, mais difícil é para vocês descobrirem a verdade. Vocês ficam então trancados no drama, e a cada pensamento e emoção negativa, vocês ficam mais firmemente entrincheirados. Vocês são incapazes de encontrar clareza ou um sentimento de paz.

Qual é o remédio para esta situação? Vocês podem retornar a um estado de equilíbrio e de autêntico poder? Primeiro, reconheçam que vocês saíram da rotina e se esqueceram que o seu verdadeiro poder é interior. Não sejam severos com vocês por esquecerem, ou por não saberem como fazer as coisas de um modo diferente nesta situação. Lembrem-se que a sua mente subconsciente programa os condicionamentos que são muito mais vezes poderosos do que a sua consciência que teve esta reação. Sejam gentis consigo mesmos, colocando a sua intenção para irem à raiz dos sistemas de crenças dentro de vocês que provocaram as suas respostas.

Segundo, deixem ir a necessidade de agir. Vocês não são solicitados a assumir uma ação imediata em resposta ao que alguém disse ou poderia dizer. Vocês querem evitar ser reativos sob qualquer condição. Reagir é convidar os medos e as dúvidas a espreitarem dentro de vocês para deturpar o que vocês dizem ou fazem. Ao contrário, permitam um espaço de acesso dentro da sua mente. Enquanto fazem isto, convidem o seu coração a se abrir também. Fiquem tranqüilos no espaço por algum tempo e permitam que as sementes da compreensão se desenvolvam. Inspirem e expirem, tão profundamente quanto possam, e simplesmente descansem neste espaço. Não tentem imaginar nada agora.

Terceiro, uma vez em um espaço mais centrado, verifiquem com o seu coração e com a sua razão intuitivamente orientada por insights sobre esta situação. Vocês podem querer formular perguntas tais como as seguintes:

O que dentro de mim está suspeitando de outros?

Qual é o verdadeiro catalisador destes sentimentos de traição?

Por que o meu amigo está compartilhando a fofoca comigo

O que dentro de mim convidou esta situação?

Quando eu me lembro de fofocar dos outros?

Quais elementos da fofoca repercutiram em mim para que eu acredite serem verdadeiros?

Como a fofoca, ou os boatos, me prejudicaram e aos outros?

Quais são as outras mensagens ou ensinamentos desta experiência?

Como eu posso responder mais apropriadamente?

Quando é o momento apropriado para a minha resposta?

Quando vocês convidarem esta orientação do seu ser interior, é útil imaginar que vocês certamente estarão recebendo informações desde o momento em que vocês pedirem. Façam isto até se não puderem ouvir ou sentir de maneira tangível uma "resposta". Ao mesmo tempo, pratiquem a escuta interior e uma presença focada e relaxada, de modo que sejam capazes de captar as mensagens sutis que receberem. Muitas vezes as mensagens virão simbolicamente.

Confiem que algumas respostas lhes virão de um modo que as reconheçam imediatamente, enquanto outras se impregnarão em sua consciência no decorrer do tempo de modos mais sutis. Ao compreenderem isto, estejam atentos para que evitem se jogar precipitadamente em uma situação baseada na clareza parcial. Prossigam somente quando se sentirem confiantes de que compreenderam os elementos essenciais e os tempos envolvidos. Anteciparem-se ao "tempo Divino" não é recomendado!

Quarto, uma vez que estejam claros quanto a se uma resposta é garantida - e se assim for, qual é a apropriada - ajam conforme foram orientados. Isto pode incluir qualquer cura pessoal que possam querer colocar em movimento para clarificar padrões subjacentes dentro de vocês. Coloquem a sua intenção de que as suas ações estejam em alinhamento com o bem mais elevado e que não criem prejuízo ao eu ou aos outros.

Entregando o seu Poder

Quando vocês são estimulados pelo poder baseado no ego, há uma tendência a entregar o seu verdadeiro poder a outras pessoas e coisas. Como isto acontece? Como isto parece na ação? O que vocês podem fazer para reivindicar o seu autêntico poder?

Primeiro, compreendam que operar um poder baseado no ego origina um foco externo e fixo. O ponto de referência é a sua realidade externa. Em sua mente, vocês dão importância aos objetos, estruturas e coisas que vocês vêem ou sentem.

Isto inclui os fenômenos que vocês testemunham, tais como um sentimento trêmulo vivenciado durante uma apresentação apaixonada por um autor famoso.

Vocês respondem a estas coisas como se fossem concretas e rígidas. Vocês fazem isto ainda que possam ter aprendido na escola que o seu mundo de aparência sólida é na realidade uma série sincronizada de partículas que se movem constantemente. Para vocês, cada coisa ou experiência que vocês observam é percebida como algo sólido, como se paralisados no tempo. A rosa parece muito sólida. O corpo do seu amado parece sólido. Até a recordação do seu vizinho caminhando pela rua nesta manhã é um tipo de memória sólida dentro de vocês. Cada um deles parece muito real dentro da sua mente.

Devido ao seu condicionamento humano ser tão poderoso, vocês se esquecem do que conhecem aos níveis intuitivos profundos. Vocês se esquecem que toda a vida, incluindo vocês, estão em constante movimento e mudança. A existência é eterna, com a consciência em um ciclo contínuo de movimento. Nada é realmente estático. Simplesmente parece ser.

Devido a este condicionamento, vocês entregam o seu poder através de sua identificação com objetos e objetivos que colocam em posição estacionária. Vocês ficam convencidos de que os querem, e determinam ter ou ser estas coisas. Algo desta necessidade vem de como vocês foram criados, ou das determinações dos sistemas de crenças que vocês herdaram.

Vocês são também influenciados, tanto direta quanto subliminarmente, pelas mensagens da mídia e da consciência de massa. Isto acontece até se vocês não possuem televisão ou computador com Internet.

O nível em que vocês são influenciados e moldados por estas mensagens é profundo. Vocês ficam convencidos que devem ter um determinado produto, talento, renda financeira, casa, corpo, ou relacionamento. A lista é interminável. A busca é incessante.

Como esta incapacitação acontece, e como é isto em ação?

Aqui está um exemplo de coisas envolvidas.

Ter um maravilhoso celular que os ajudem a ficar conectados com o mundo não é intrinsecamente um motivo de sofrimento. Vocês podem ter o celular e não entregarem o seu poder. A solução é o nível de ligação e quanto o seu sentimento do eu está ligado ao tipo de celular que vocês têm. Vocês sentem que devem ter o último modelo em poucos meses, simplesmente porque um novo está à venda? Outros fatores incluem o uso apropriado do seu celular. Se vocês o usam de um modo que seja desrespeitoso com outros, ou cause um acidente, então vocês se tornam um escravo do aparelho

Um segundo exemplo envolve entregar o seu poder a outras pessoas.

Quando o seu foco está em empreendimentos do mundo externo, que parecem agradáveis, e estando no "caminho supérfluo" em todos os momentos, vocês se arriscam a ficar enredados no mundo do glamour e da ilusão. Isto acontece porque vocês identificaram o "você" pessoal com o que vocês fazem e conquistam. Portanto, quando vêem outros no mundo, vocês os visualizam desta perspectiva também.

Considerem um momento em que são apresentados a um especialista em seu campo que parece tê-los motivado. Ele pode até ser famoso de algum modo. Vocês podem se sentir impressionados por ele, decidindo que ele é de certo modo "melhor" do que vocês. Sem o sabê-lo, vocês o colocam em um pedestal.

Se vocês tiverem alguns momentos na hora do chá para conversar com este especialista - com o seu ego-mente no controle - vocês se arriscam a serem influenciados de um modo negativo. O impacto considerado aqui é realmente mais sobre a sua resposta com o homem do que é a sua personalidade interagindo com vocês. Sem discernimento, vocês poderiam ser conduzidos por um caminho que não pretendiam percorrer. Vocês poderiam pedir conselhos sobre a sua vida, antes de discernirem se ele é a pessoa a quem pedir. Quando vocês fizerem isto, ele poderia até lhes oferecer conselhos que vocês não solicitaram. Vocês poderiam divulgar informação pessoal que ele realmente não precisa saber. Vocês poderiam concordar com algo que lamentarão mais tarde. Vocês poderiam começar a questionar se estão compartilhando muito, entretanto vocês continuam.

É útil lembrar que vocês têm o poder de escolha em tais situações, até quando parece o contrário. Por exemplo, pode parecer que alguém os desencaminhou, entretanto a sua responsabilidade é estarem despertos as sutilezas do ego e das interações humanas. Vocês não querem responsabilizar a outra pessoa por algo que vocês não viram. Nestas situações, isto sempre retorna a vocês e como vocês respondem. Vocês são realmente aquele com o poder para dirigir a sua vida.

O que vocês podem fazer para reivindicar o seu autêntico poder?

Exemplo do Celular.

Em casos que envolvam uma coisa física, tais como um celular, foquem-se em separar a necessidade de ter um aparelho de comunicações acessível com o insaciável desejo pelos últimos equipamentos eletrônicos. Vocês querem honrar um aparelho inovador que os ajude a alcançar as pessoas de modos positivos.Dêem às coisas ao redor de vocês o respeito que elas merecem. Tenham gratidão por vocês poderem se comunicar com tanta facilidade e de tantos modos!

Considerem se e como vocês podem usar o seu celular de modos que sejam mais respeitosos com o tempo, espaço e energia de outras pessoas. Ao fazerem isto, considerem também o impacto do celular em sua própria vida e se a sua qualidade de vida está comprometida. Quando contemplarem estas idéias, estejam dispostos a fazer os ajustes apropriados em como vocês usam o celular.

Exemplo de dar o poder aos outros.

Em casos que envolvem dar o seu poder aos outros, saibam que cabe a vocês reivindicar o seu autêntico poder. O processo de reivindicação acontece no seu término, iniciado por vocês, e para a maior parte está dentro de vocês. Dependendo da situação, a outra pessoa pode ou não estar fisicamente envolvida como parte do seu processo.

Se vocês sentirem que podem ter entregue o seu poder a alguém mais, reservem um "tempo livre" por si mesmos e contemplem a situação.

Primeiro, reconheçam que vocês se desviaram e se esqueceram de que o seu verdadeiro poder é interior. Segundo, deixem ir a necessidade de agir, centrando-se e permitindo um espaço para acessarem dentro da sua mente. Terceiro, analisem com o seu coração e com a sua razão orientada intuitivamente os insights. Vocês podem querer formular perguntas tais como as seguintes:

Como eu coloquei este especialista em um pedestal?

O que dentro de mim está impressionado com ele?

O que em mim busca ser tão "bom" como alguém como ele?

Por que ele estava procurando me impressionar?

Por que eu estou precisando da excitação que este encontro me deu?

O que me levou a buscar as respostas deste homem antes de me interiorizar primeiro?

O que eu estou aprendendo deste tipo de situação?

Como eu posso ser mais autêntico e mais apropriado no futuro?

O que dentro de mim convida outros a invadir o meu espaço e a mover para territórios que o meu ser interior não permitiu?

Quando vocês tiverem mais clareza sobre a situação e a resposta apropriada, ajam como forem orientados.

Saibam que algumas vezes não há "ação" para assumir no mundo externo. Nestes casos, quando estiverem compreendendo sobre um problema que têm, por agora, sigam o seu curso. Estejam atentos, entretanto, de suas respostas às situações similares quando elas surgirem no futuro. A cada vez que vocês se dirigirem para um velho padrão, e fizerem novas escolhas capacitadas, vocês estão acionando um poder interior que podem continuar a construir.

Quando transformarem a sua fonte de energia para o poder Divino, vocês desintegram as paredes e estruturas que os têm mantido prisioneiros. Vocês saboreiam a liberdade de viverem como alma.

Enquanto vocês continuam a jornada da redescoberta da sua natureza Divina, nós os envolvemos com o nosso amor e bênçãos. Nós somos O Conselho dos 12.

Nota de Selácia - "Esta última mensagem vem em resposta às indagações das pessoas em todos os continentes sobre como a humanidade e a Terra podem facilitar as atuais mudanças com mais facilidade e graça. Todos nós na jornada do despertar acelerado, sabem que muito terá que mudar para que possamos criar a Nova Terra. Nós sabemos, ao mesmo tempo, que muito ESTÁ mudando, e que temos uma abundância de auxílio de nossos companheiros de luz - tanto na forma física quanto na não física. Nós compreendemos a necessidade vital pela cooperação agora, também. Eu confio que esta mensagem seja útil ao nos lembrar de onde está o nosso verdadeiro poder. Nesta nota, eu tenho um lembrete sobre o "acelerador do novo paradigma" dos cristais de nummite da Groenlândia. O Conselho dos 12 está chamando estes cristais de um "acelerador do novo paradigma" porque de como eles podem nos ajudar a acelerar a nossa habilidade para nos movermos e vivermos nas energias do novo paradigma. Sintam-se à vontade para me contatar sobre a primeira remessa que recebi em 2 anos - muito maravilhoso! Nós não queremos entregar o nosso poder a nada ou ninguém, incluindo a um cristal, entretanto em minha experiência o nummite (freqüentemente pronunciado o "novo eu"), é uma das ferramentas de cura mais potentes e transformadoras com a qual podemos trabalhar agora."

Nós somos o Conselho dos 12.

Tradução: Regina Drumond    reginamadrumond@yahoo.com.br

Fonte Original em Português: http://www.novasenergias.net/selacia/power08.html

Inglês: http://www.selacia.com

Direitos Autorais 2008 de Selacia, Canal para o Conselho dos 12. Todos os Direitos Reservados